> Barras de Access


Pé Diabético

Pé-de-diabetico
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×

Pé Diabético

Infecções ou problemas na circulação nos membros inferiores estão entre as complicações mais comuns em quem tem diabetes mal controlado. Calcula-se que metade dos pacientes com mais de 60 anos apresente o chamado “pé diabético”. Uma doença que pode ser evitada.

O pé diabético é uma complicação do Diabete mellitus e ocorre quando uma área machucada ou infeccionada nos pés desenvolve uma úlcera (ferida).

Seu aparecimento pode ocorrer quando a circulação sanguínea é deficiente e os níveis de glicemia são mal controlados.

Pé-de-diabetico

Pé-de-diabetico

Qualquer ferimento nos pés deve ser tratado rapidamente para evitar complicações que possam levar à amputação do membro afetado.

Tais alterações podem causar neuropatia; úlceras; infecções; isquemia ou trombose.

Elas começam a ocorrer, em geral, quando as taxas de glicose permanecem altas durante muitos anos.

 

Se não for tratado, o pé diabético pode levar à amputação.  Segundo o Ministério da Saúde, 70% das cirurgias para retirada de membros no Brasil têm como causa o diabetes mal controlado: são 55 mil amputações anuais.

Pé Diabético Prevenção

Os pés devem ser inspecionados diariamente à procura de pequenas feridas, bolhas, áreas avermelhadas, alterações nas unhas, proeminências ósseas e mudanças na forma dos pés.

Pé-de-diabetico

Pé-de-diabetico

A inspeção deve necessariamente incluir a planta dos pés.

Para realizar essa inspeção muitas vezes será necessário utilizar um espelho.

Nos casos em que exista problema de visão é importante contar com a ajuda de outra pessoa.

 

Cuidado especial deve ser tomado na escolha do sapato, que deve ser macio, leve e moldado na forma dos pés.

Evite andar descalço ou com sandálias e chinelos; na presença de “dormência” nos pés deve ser mantido controle periódico com ortopedista.

Manter a taxa glicêmica sob controle e fazer exames regulares são fundamentais para evitar tais complicações.

 

Pé Diabético Tratamento

Pé-de-diabetico

Pé-de-diabetico

Os tratamentos para pé diabético têm o objetivo de tratar a circulação, aliviar compressão e proteger as feridas, além de tratar as infecções.

Algumas das áreas de maior risco de feridas são os dedos, os sulcos entre eles e as

 

regiões medial e distal. Contudo, a melhor forma de tratar o pé diabético é preveni-lo.

 

Sapatos Para  Pé Diabéticos

Outros cuidados bastante simples também concorrem para a saúde do pé das pessoas diabéticas.

Pé-de-diabetico

Pé-de-diabetico

Um desses cuidados é usar os sapatos sempre com meias, além de escolher apenas calçados confortáveis e que não façam surgir bolhas.

 

Também não se deve usar um sapato novo por longos períodos, além de não utilizar sapatos apertados.

Sapatos de salto exigem cuidados: o limite de altura deve ser três centímetros e o melhor é o salto mata borrão. Por outro lado, os saltos altos e os bicos finos devem ser abolidos.

Existem alguns modelos de sapatos para diabéticos que já são fabricados com todos esses atributos, ideal para os pacientes que sofrem com a saúde dos pés.

Além de tudo isso, o acompanhamento com um médico para checar a saúde dos pés regularmente faz a diferença na prevenção do pé diabético.

Vote neste Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×